Instituto Superior Técnico

Direção de Projectos

Política de Acesso Aberto FCT

19 de maio, 2017

Tendo em vista a implementação das normas determinadas pela Política de Acesso Aberto, a FCT estabeleceu uma fase transitória, durante a qual considerará as normas cumpridas desde que a publicação seja depositada num dos repositórios da rede RCAAP. Durante esta fase, pretende-se consciencializar a comunidade científica para as práticas do Acesso Aberto, sobretudo o depósito das suas publicações, para que se tornem um hábito tão natural como o da submissão de um artigo a uma revista.

O pagamento de article processing charges (APC’s) ou similares que algumas editoras exigem para a publicação em Acesso Aberto é uma opção do investigador. Embora esse custo seja considerado elegível pela FCT, o pagamento de APC não é uma recomendação da FCT, uma vez que o cumprimento das normas de Acesso Aberto não implica a publicação direta em Acesso Aberto.

O depósito da publicação num dos repositórios do RCAAP deve ser feito independentemente do período de embargo a que a publicação fique sujeita. Durante a fase transitória, o período de embargo poderá ser superior ao definido nas normas, caso a editora assim o exija. Nos casos em que a editora não permita o autoarquivo da versão publicada, basta que o autor deposite a sua versão final (versão de autor), que é a versão pós-peer review mas sem a formatação, revisão de texto (meramente ortográfica e não de conteúdo científico) e a composição tipográfica da editora. Neste caso, bastará ser depositado, por exemplo, o ficheiro word na posse do autor com as alterações decorrentes do processo de peer review.

https://www.fct.pt/acessoaberto/index.phtml.pt

Categorias

Subscrever Feed de Notícias